Você sabe o que é racismo linguístico?

maio 12, 2021

Você sabe o que é racismo linguístico? Nesse post, trouxemos algumas informações breves para você sobre o que é racismo linguístico e por que você precisa excluir certas expressões do seu vocabulário.

Uma vez que admitimos que o racismo está na estrutura das coisas, precisamos admitir que a língua é uma posição nessa estrutura. Ou seja, a forma como nos comunicamos e nos expressamos também pode ser uma forma de racismo.

E como a língua entra nisso?


O racismo é produzido nas condições históricas, econômicas, culturais e políticas, e nelas se firma, mas é a partir da língua que ele materializa suas formas de dominação.


Então, quer dizer que a língua tem cor? 


Nenhuma língua tem cor em si, simplesmente porque as línguas não existem em si. Mas as línguas têm sujeitos por trás delas.


E, ao serem politizadas, as línguas têm cor, gênero, etnia, orientação sexual e classe porque elas funcionam como lugares de desenhar projetos de poder.


Isso fica mais conciso à medida que examinamos palavras na língua que dizem respeito a processos de racialização.


Exemplos:


“Denegrir” = que, supomos, se iniciou através de um processo de “desenegrecer” e se tornou sinônimo incongruente de “caluniar”


“O lado escuro da vida” = para falar de algo ruim na vida


“Cabelo ruim” = para se referir a cabelo crespo


“Mercado negro” = se referindo a local que promove ações ilegais, e mais uma vez é a palavra negro sendo usada com conotação desfavorável


Assim, mais do que compreender ou abandonar os sistemas de poder, é preciso disputá-los para que as línguas também sejam espaços de luta.




Racismo Linguístico: os subterrâneos da linguagem e do racismo 


Escrito de forma acessível e didática, Racismo Linguístico do Gabriel Nascimento é de imenso interesse não apenas para estudiosos da linguagem, mas todos os que querem entender melhor a complexidade da desigualdade racial no Brasil. 


Com sua análise original da relação entre língua e racismo, Gabriel Nascimento aborda um tema quase totalmente ausente da linguística brasileira, se posicionando de forma lúcida e engajada nos debates de intelectuais negros, muitas vezes esquecidos, e mostrando suas contribuições para uma visão mais inclusiva da linguagem dentro da sociedade brasileira. 





E, aí? Quais palavras você observa em seu dia a dia que se estruturam como forma de Racismo? Fala para gente nos comentários.



You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts