4 livros sobre o Clube Atlético Mineiro

junho 19, 2019



Para os amantes de futebol, separamos alguns títulos que contam a história do Atlético Mineiro de diferentes formas, seja por meio de biografias, livros infantis ou crônicas.

O Clube Atlético Mineiro é um dos maiores e mais queridos times de futebol do Brasil. Sediado em Belo Horizonte, na capital mineira, o time tem uma das torcidas mais apaixonadas do país e guarda mais história do que podem imaginar.

Fundado em 25 de março de 1908, o "Galo" já foi o time de ídolos do futebol como Ronaldinho Gaúcho, Reinaldo, Taffarel, Dadá Maravilha, Éder Aleixo, Marques, Cerezo e muitos outros.

Separamos 4 livros para você conhecer melhor a história do Atlético Mineiro e completar a sua coleção de livros sobre futebol!

Punho Cerrado: A História do Rei
Reinaldo inspirou uma geração inteira de torcedores. Com seus dribles curtos e gols improváveis, foi estrela de primeira grandeza do futebol mundial - como Maradona, Zico, Romário, Ronaldinho. "Se não fossem seus problemas físicos", disse Pelé, "seria capaz de me superar". Fora de campo, o Rei lia os livros emprestados por um vizinho cujo filho, Frei Betto, fora preso pela Ditadura. Assim tomou consciência do que se passava durante os anos de chumbo. Amigo dos artistas e ativistas políticos, mal quisto pelos militares, celebrava seus gols com o punho cerrado da resistência. Mesmo nas barbas dos generais. A história de Reinaldo, aqui relatada como nunca antes, é feita de glórias, dramas e injustiças. Desfilam por ela craques inesquecíveis, cartolas lendários, múltiplos campeões. Mas também os beques sanguinários e os juízes ladrões. Apesar de filho do Rei, Philipe Van R. Lima não nos poupa de nenhum mínimo detalhe.

Sempre acreditamos: os três anos que mudaram a história do Atlético
As principais conquistas do Atlético nos últimos três anos estão retratadas nas crônicas de Paulo Henrique Silva, que, com leveza, paixão e inteligência, registrou a recuperação da auto-estima e da força do clube alvinegro em textos semanais publicados no jornal Hoje em Dia. Jornalista há 20 anos da área cultural e um apaixonado pelo Atlético, Paulo Henrique adotou um ótica diferente e divertida para cada passo do clube em direção ao topo do futebol internacional. Do vexame no clássico de 2011, quando a equipe de Cuca perdeu por 6 a 1 para o arquirrival Cruzeiro, à transformação da equipe que levantou a taça da Libertadores em 2013, as crônicas acompanham um momento mágico na relação do Atlético com a sua torcida saudosa de títulos. O livro não se dirige apenas aos atleticanos, mas sim a todos os fãs de futebol, bem como aqueles que gostam de um texto refinado, que vai além do olhar habitual sobre o mundo da bola.

Nosso time é imortal
Qual é o melhor Atlético de todos os tempos? O que levantou o título do primeiro Campeonato Brasileiro, em 1971, feito ainda não repetido? O que fez surgir Reinaldo e tantos outros artistas da bola, entre o fi m dos anos 70 e o início dos 80? Ou aquele que proporcionou a maior glória da história do clube, em 2013, quando um grupo de muito talento e raça, além de uma perna benzida de Victor, nos tornou campeões da América?
Essa pergunta está na origem de O Nosso time é imortal, na história de um pai que nunca desistiu de seu Galo, mesmo nos momentos mais difíceis, capaz de lembrar com precisão os detalhes que fizeram todos se orgulharem de vestir preto e branco. E de seu filho, que trocou os estádios pelos jogos de videogame e se trancou no quarto, mas retornando a tempo de ver a nação atleticana tirar da garganta o grito de campeão.
É a história de vários reencontros marcados pelo amor entre pai e filho. Também de um clube que voltou às conquistas com jogadores e técnicos que assimilaram o hino “lutar, lutar, lutar, com toda raça para vencer”. Duas paixões que se convergem numa partida que põe, de um lado, o time ideal, formado por lendas da galeria alvinegra e, do outro, o ganhador da Libertadores, que deu novo significado à palavra persistência.
O resultado desse jogo imaginário – só possível na mente de um garoto que passou a ter em seu pai um de seus heróis – é o que menos importa. Esse livro é dedicado a todos aqueles, pais e filhos, que um dia se sentaram lado a lado na arquibancada para experimentar essa maravilhosa sensação que é extravasar um amor cheio de cores e sabores e, ao mesmo tempo, tão preto e branco. Algo que tentamos descrever nessas páginas.

O Menino Rei
Você já sonhou ser um jogador de futebol? Pois o personagem desta história, ainda bem novo, na época em que todos costumam sonhar, tornou-se um jogador de verdade. Como se isso não bastasse, sua vida real ganhou ares fantásticos, muitas vezes mirabolantes. O menino Reinaldo foi coroado o rei de uma torcida gigante, fez jogadas dignas dos melhores sonhos, enfrentou imensos desafios. Quem nos conta a aventura em detalhes é Eduardo de Ávila, jornalista que acompanhou todos os lances de perto. Eduardo baseou-se no livro "Punho cerrado, a história do Rei" (de Philipe Van R. Lima, filho do próprio Reinaldo), tendo adaptado o texto diretamente para os jovens, as crianças e os sonhadores de todas as idades. Caio Ducca Biografia infantil e ilustrada do ex-jogador Reinaldo, do Clube Atlético Mineiro.

E aí?Já conhecia algum desses títulos? Qual o seu livro favorito sobre o Atlético? Conte pra gente nos comentários!

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts